More

    Respeitado pesquisador Norte-Americano defende que a MORTE não existe

    Não são todos os dias que vemos cientistas se lançando a explorar temas mais filosóficos como a existência da alma ou da vida após a morte, por exemplo, muito menos que venham a público defender suas teorias. Contudo, Robert Lanza, um respeitado pesquisador norte-americano, defende que a morte não existe, afirmando que esse evento não passa de uma ilusão criada pelas nossas mentes.

    Segundo Lanza, a vida não passa de uma atividade do carbono e uma mistura de moléculas que dura por tempo determinado. O que morre é o nosso corpo que, então, se decompõe sob a terra. Para o cientista — que baseia suas alegações na física quântica e no biocentrismo —, a ideia de “morte” apenas existe porque ela foi sendo passada de geração para geração, ou seja, porque fomos ensinados a acreditar que morremos.

    Múltiplos universos

    Robert Lanza (nascido em 11 de fevereiro, 1956) é um americano médico , cientista e filósofo . Atualmente, ele é chefe da Medicina Regenerativa Global da Astellas, e é diretor científico do Instituto Astellas de Medicina Regenerativa e professor adjunto da Wake Forest University School of Medicine .

    Além disso, a nossa consciência associa a vida com a existência do corpo, e todos sabemos que os corpos morrem. De acordo com Lanza, a morte não deveria ser encarada como algo definitivo, como o fim de tudo, pois, seriam a biologia e a vida as responsáveis por criar a realidade do Universo, e não o contrário. E mais: o espaço e o tempo não passam de ferramentas criadas pela mente para que a nossa realidade faça sentido.

    Sendo assim, uma vez que a ideia de que o espaço e o tempo não existem é aceita, isso significa que nos encontramos em um mundo sem limites espaciais ou lineares. Essa mesma hipótese é defendida pelos físicos teóricos, que acreditam na existência de múltiplos universos nos quais diferentes situações estariam acontecendo simultaneamente.

    Portanto, se o transcorrer de nossas vidas — começo, meio e fim — está acontecendo em todos esses universos simultaneamente, então a morte não pode existir. Mas e o corpo, que morre e se decompõe? Essa “mistura de moléculas e atividade do carbono” volta para o Universo, onde passa a existir como parte dele.

    Thothhttps://galaxia.news
    Desde muito cedo percebi que a realidade do mundo não é como nos contaram. Desde então, venho buscando e tentando entender tudo e ajudar os outros ao longo do caminho. Como um buscador, estou aprendendo mais a cada dia. - Autodidata possui experiência na área de pesquisa Ufológica, de divulgação científica com ênfase em astronomia, astrofísica, astrobiologia, cosmologia, biologia evolutiva, antropologia, arqueologia e história da ciência. Possui experiência na área da tecnologia, física, química e matemática. Fundador do Projeto Gazeta da Galáxia (https://galaxia.news). Pesquisador e escritor, aficionado por mistérios, pela Ufologia e pelo Universo.

    Últimas

    Estão preparando a humanidade para o “primeiro contato extraterrestre”?

    "Quando a primeira mensagem de uma inteligência extraterrestre chegar, nossa experiência com a pandemia atual pode nos ajudar a planejar uma reação...

    As piores previsões da mudança climática estão se concretizando, alertam cientistas

    As camadas congeladas da Antartica e Groelândia, que poderiam elevar o oceano mais 65 metros caso derretessem completamente, acompanham os piores cenários...

    Existem mais de 1.400 bases alienígenas subterrâneas em todo o mundo?

    Há meses testemunhamos um número sem precedentes de avistamentos de OVNIs. A ponto de vários especialistas assegurarem que superaremos o pico mais...

    5 fatos que você deve saber sobre o Projeto Blue Book

    O Blue Book Project foi uma série de estudos sobre OVNIs da Força Aérea dos Estados Unidos (USAF). Foi o segundo projeto...

    Artigos relacionados